O mercado digital tem conquistado diariamente inúmeros adeptos e vem crescendo de forma bastante acelerada, tornando-se uma realidade para quem quer ter sucesso dentro do mundo dos negócios.
Neste sentido, existem muitas técnicas muito importantes que auxiliam no desenvolvimento da empresa e captação de novos clientes. Uma delas é o Growth Hacking.
Se você nunca ouviu falar sobre isso ou não sabe o que pode ser, a gente explica!
Conhecendo o Growth Hacking
O termo ‘’Growth Hacking’’ foi criado em 2010 por Sean Ellis, exlíder de Growth do DropBox e do LogMeIn. Significa um conjunto de técnicas de marketing que combina aspectos essenciais para o crescimento de uma empresa: criatividade, inovação e capacidade analítica da web e da internet. Com isso, criam-se estratégias que possibilitam aumentar a quantidade de usuários e as taxas de conversão do negócio.
A prática segue três premissas principais:
  • Crescimento: por meio de outros tópicos fundamentais, como aquisição, ativação, receita, retenção e indicação de usuários.
  • Métrica Norte: ajuda a definir o significado de crescimento sobre as soluções para seus problemas ou sua empresa. Ela foca em questões como aumento no número de usuários ativos, leads qualificados e número de clientes.
  • Experimentos: testes realizados com o acúmulo de informações e estratégias montadas para tirar a prova real de quais funcionam ou não.
Razões para utilizar
Se tratando do modelo de mercado digital, existem três razões principais para utilizar o Growth Hacking na sua empresa, de forma a obter resultados satisfatórios e possíveis de serem replicados. São elas:
  1. Crescimento seguro: é comum ver empresas que buscam uma solução milagrosa para alavancar suas vendas e número de usuários ativos. Entretanto, neste modelo, é valorizada a busca por pequenas soluções para cada problema apresentado. Assim, no somatório de todas essas melhorias é que poderá ser identificado um crescimento seguro e exponencial.
 
  1. Rodagem de vários experimentos: ao invés de perder tempo com a testagem de um procedimento por vez, você testa vários simultaneamente. Com isso, quando for a hora de colher os resultados, você terá mais probabilidades de atingir um desfecho satisfatório.
 
  1. Acúmulo de ideias: quanto mais resultados você tiver, mais ideias e lições vai poder extrair de cada um, estejam certos ou errados. Isso faz com que você também acumule aprendizado.
Como usar?
Caso o Growth Hacking tenha despertado seu interesse, mas você não faz a menor ideia de como colocá-lo em prática na sua empresa, fique tranquilo! Vamos explicar, em poucos passos, uma ótima maneira de começar:
  • Mapeie o perfil do cliente: tão importante quanto saber do que ele gosta, é saber aquilo que ele não gosta. Com isso, você vai chegar no seu cliente oferecendo algo que chame sua atenção, e não um produto sem a menor chance de despertar seu interesse.
  • Otimize os processos que já existem: nem tudo deve ser descartado. Avalie quais processos já existentes na sua empresa merecem ser otimizados. Assim, você consegue tirar melhor proveito de algo que já vem sendo utilizado.
  • Defina quais problemas resolver: antes de propor uma solução, você precisa conhecer o problema. Por isso, defina prioridades, resolva os mais importantes ou difíceis e depois parta para o restante.
Com o passar do tempo, você vai investir cada vez mais em novos processos e expandir o uso desta prática na sua empresa.
Lembre-se: conte com a Vertex
Somos uma parceira digital, sempre bolando estratégias e soluções para o seu negócio. Temos a experiência e o conhecimento de quem atende todas as pontas da cadeia.
Se você procura transformar a jornada do consumidor, aumentar suas vendas e obter resultados com inteligência, conte com a Vertex!
Visite nossas redes sociais e conheça mais sobre o nosso trabalho.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: